Assalto, sequestro e perseguição terminam com dupla presa em São Vicente, SP

Um dos assaltantes foi baleado por um policial de folga. Segundo a prefeitura, duas pessoas foram atropeladas durante a ocorrência.

 

Dois assaltantes foram presos após roubarem um comércio em Santos, no litoral de São Paulo, sequestrarem uma vítima e serem perseguidos por policiais militares por cidades vizinhas. A mulher não se feriu, mas duas pessoas foram atropeladas durante a ocorrência.

Segundo o comando da Polícia Militar, a dupla roubou um carro após assaltar um estabelecimento no bairro Marapé. Os criminosos fizeram refém uma mulher, que foi abordada na porta de casa, mas testemunhas alertaram a corporação sobre ocorrido pelo telefone de emergência 190.

Minutos após o crime, o veículo foi identificado por policiais que estavam parados com uma viatura na entrada de Praia Grande (SP). Houve perseguição e com o auxílio de outros policiais, o carro foi interceptado em uma avenida do bairro Vila Margarida, em São Vicente (SP).

Moto de policial de folga foi atingida por veículo roubado em São Vicente, SP (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Ao tentar fugir, os criminosos atiraram contra os policiais, que cercaram a área. Houve revide e um deles foi baleado por um policial civil de folga, que teve a moto atingida pelo carro de fuga. O comparsa conseguiu correr até a comunidade México 70, mas acabou localizado pelo helicóptero Águia.

A Prefeitura de São Vicente informou que um baleado de 18 anos foi levado até o pronto-socorro do Hospital Municipal por uma ambulância. Ele foi submetido a exames clínicos e estava com quadro de saúde estável, conforme boletim divulgado no início da noite.

A municipalidade ainda informou que outras duas pessoas, um homem e uma mulher, foram levados ao hospital em seguida após serem atropelados durante a perseguição aos criminosos. Ambos estão conscientes, foram submetidos a exames e passam bem.

Inicialmente, a polícia militar havia informado que a vítima do sequestro era um homem, mas a informação foi corrigida pela corporação durante a noite. O caso foi registrado na Delegacia Sede, por onde deverá ser investigado.

Fonte: G1

Sobre André Luiz Badaró

Diretor Executivo e Jornalista Responsável