Gaeco deflagra Operação Fura-Fila para combater transferências irregulares em prisão de Araçatuba

Na madrugada desta quinta-feira (12/4), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou uma operação conjunta com a Inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária e com apoio da Policia Militar visando a combater crimes de corrupção relacionados a transferências indevidas de presos para o Centro de Ressocialização de Araçatuba, unidade considerada modelo no Estado de São Paulo.
Foram expedidos sete mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva para cumprimento em Araçatuba e São José do Rio Preto. A operação contou com a participação de seis promotores de Justiça, agentes da secretaria e 25 policiais militares.
Iniciada em maio de 2017, a investigação detectou pagamento de propina a agentes penitenciários por vagas no Centro de Ressocialização. Constatou-se ainda que o esquema de transferências indevidas passava por relacionamentos amorosos do diretor da unidade prisional com familiares e uma advogada de detentos.
No transcorrer da investigação, um agente penitenciário aposentado envolvido no esquema  foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Houve apreensão de 10 quilos de entorpecentes e uma arma de fogo.
Fonte: Núcleo de Comunicação Social

Sobre André Luiz Badaró

Diretor Executivo e Jornalista Responsável