Mais de 40 aves em cativeiro são resgatadas durante ação da polícia em SP

Infratores, localizados em duas cidades do litoral paulista, foram multados em mais de R$ 70 mil. Armadilhas foram destruídas.

Uma operação da Polícia Militar Ambiental (PMA) resultou no resgate de 49 aves que eram mantidas ilegalmente em cativeiros nas cidades de Cananéia e Ilha Comprida, no litoral de São Paulo, nesta quarta-feira (11). Alguns animais também eram comercializados pelos próprios infratores após serem capturados.

Em Cananéia, denúncias levaram equipes da polícia a imóveis no bairro Acaraú, onde foram localizados passáros das espécies curió (Oryzoborus angolensis) e coleirinha papa-capim (Sporophila caerulescens), além de um papagaio Chauá (Amazona rhodocorytha). As aves eram mantidas em gaiolas improvisadas.

Todos os animais foram resgatados, e aqueles que não apresentavam domesticação foram devolvidos à natureza. Três responsáveis foram autuados em flagrante por crime ambiental e multados, respectivamente, em R$ 15.500, R$ 6.500 e R$ 7.500. Eles respondem em liberdade pelas infrações.

Em Ilha Comprida, os policiais localizaram em uma única residência pássaros das espécies curió, bigodinhos (Sporophila lineola), tico-tico (Zonotrichia capensis), coleirinhas papa-capim e canário-da-terra (Sicalis flaveola). O responsável, segundo a polícia, admitiu a comercialização das aves.

Em depoimento, o infrator, com quem estavam 37 aves, afirmou que capturava os animais para vendê-los ou trocá-los por itens de interesse próprio. Ele também utilizava adolescentes para comercializar os pássaros pela cidade. Por isso, foi autuado em flagrante em R$ 44 mil, mas também responderá em liberdade.

Alguns animais foram devolvidos à natureza nesta quinta-feira (12), e outros encaminhados ao batalhão da polícia para serem submetidos a avaliação de veterinários. Todas as armadilhas e gaiolas encontradas com os infratores foram apreendidas pelas equipes para posterior destruição.

Sobre André Luiz Badaró

Diretor Executivo e Jornalista Responsável