Mulheres se preparam para dirigir pela 1ª vez na Arábia Saudita

Lei que dá o direito de dirigir a mulheres na Arábia Saudita começa a valer em 24 de junho.

 

Em 24 de junho, quando mulheres poderão dirigir nas ruas pela primeira vez em décadas na Arábia Saudita, Amira Abdulgader quer estar no controle do volante, dando uma carona para sua mãe ao lado.

“Estar ao volante quer dizer que você está guiando a viagem”, disse a arquiteta, que aprendeu a dirigir agora.

“Quero ter controle sobre todos os detalhes da viagem. E eu que vou decidir quando sair, o que fazer e quando voltar.”

Instrutora feminina passa entre carros de uma autoescola em Dhahran, na Arábia Saudita             (Foto: Ahmed Jadallah/Reuters)

Abdulgader é umas das 200 funcionárias da estatal petrolífera Aramco, que ofereceu um curso de direção em Dhahran para incentivar a mudança social no país.

As mulheres representam cerca de 5% dos 66 mil empregados da Aramco, o que significa que outras 3 mil ainda podem entrar no curso.

“Precisamos do carro para nossas atividades diárias. Somos trabalhadoras, mães, temos muitas relações sociais, precisamos sair, então precisamos de transporte. Vai mudar minha vida”, afirma.

A estudante Maria al-Faraj empurra um pneu durante aula de troca de pneu furado em uma autoescola de Dhahran, na Arábia Saudita. Mulheres sauditas têm buscado as aulas preparando-se para o dia 24 de junho, data a partir da qual o país passa a permitir motoristas mulheres (Foto: Ahmed Jadallah/Reuters)

Sobre André Luiz Badaró

Diretor Executivo e Jornalista Responsável